Introdução A humanidade sempre viveu a metade do seu tempo pensando no futuro, mas agora essa proporção está passando dos três quartos (CAZES, 1986). Esse sentimento, que se amplia, está intimamente ligado à velocidade das inovações e ao impacto crescente delas na vida das pessoas…